Loading...

Por que e como criar vídeos para a loja virtual

Por que e como criar vídeos para a loja virtual

 

O mercado de e-commerce nunca esteve num momento tão bom quanto atualmente. Pode ser até ironia, mas é exatamente na crise que nasceu a oportunidade.

 

Independente da situação econômica ou crises que o Brasil está, 2020 vem servindo como um catalisador para acelerar as mudanças para os próximos anos, e segundo a Abcomm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), desde março de 2020, o Brasil ganhou 107 mil novas lojas virtuais, sendo que média mensal era apenas 10 mil! Incrível, né?

 

Além de oferecer preços baixos, facilidade nos impostos, além de diversas outras vantagens, um grande diferencial que vem tomando espaço nessa nova era digital: a produção de vídeos.

 

Segundo diversas pesquisas, os vídeos são capazes de converter 30% mais nas vendas. Para se ter uma ideia cerca de 4x mais consumidores preferem assistir um vídeo sobre um produto do que ler sobre ele. Além disso, eles atraem muita atenção e facilitam a compreensão do produto, pois oferecem uma demonstração ao vivo e fortalecem significativamente o relacionamento entre sua loja e o cliente final. Sem mencionar que lojas virtuais com esta tecnologia são raras.

 

POR QUE APOSTAR?

 

Pois que a facilidade que o e-commerce trás de comprar com poucos cliques trás, o fato de não termos a visualização exata do produto físico em mãos, se torna um fator negativo.

 

Como somos seres humanos, temos a necessidade de tocar e sentir antes de tomar a decisão de compra. E já que a compra online tem crescido cada dia mais, porque não suprir essa necessidade humana?

 

Segundo o Media Post, os vídeos têm um enorme impacto na participação dos visitantes do site. Além disso, o tempo de permanência em sites com vídeos aumenta em 127%. Portanto, se os usuários ficarem no site por mais tempo, é mais provável que comprem um produto.

 

 

COMO APLICAR?

 

Primeiro, lembre-se de que não há uma “receita mágica” para aumentar sua conversão da noite para o dia com vídeos para lojas virtuais. Afinal, essa estratégia só é satisfatória se você também trabalha com um bom planejamento e com uma produção contínua de conteúdo relevante para seus clientes. Não faz sentido disponibilizar um vídeo de um produto e não seguir um cronograma de postagem.

 

Além dos vídeos, também é necessário que você crie campanhas no Google Ads, ou impulsione nas suas redes sociais para que atinja o seu público com todos os meios possíveis, e pratique técnicas de SEO. Não esquecendo que também, como qualquer outra estratégia, os vídeos precisam de um acompanhamento e mensuração por KPIs (Indicadores Chave de Desempenho).

 

Abaixo, listamos algumas maneiras mais usando os vídeos:

 

DICA 1 – EXPERIÊNCIA DO CONSUMIDOR

 

Produzir vídeos para e-commerce é sinônimo de pensar em experiência do consumidor. Deve-se sempre planejar suas produções, pensando em como você vai solucionar o problema daquele cliente (decidiu comprar o seu produto), como chamar a atenção dele, e como você vai levá-lo, confortavelmente, a jornada de compra.

 

É recomendado o uso de vídeos curtos, objetivos e bastante explicativos.

 

DICA 2 – MENOS GASTO COM MÍDIA OFF

 

Esse tipo produção proporciona um gasto menor com publicidade para uma TV. Por isso, você ainda estará economizando e investindo em outros fatores que agregam a conversão.

 

DICA 3 – MAIOR VISIBILIDADE

 

O vídeo como parte da estratégia de e-commerce ajuda a melhorar o ranking nos mecanismos de pesquisa orgânica. Isso pode levar a um processo de viralização econômica e valiosa nas mídias sociais como o YouTube. Isso torna o processo natural da sua marca mais conhecido e, portanto, mais barato para mais clientes e conversões.

 

DICA 4 – MELHORAR O ROI

 

Ao adotar os vídeos, o seu ROI (Retorno sobre investimento) melhora para a sua loja virtual por meio das integrações com o ferramentas de mensuração, como o Google Analytics.

 

O cálculo do ROI é relativamente simples. Basta você o valor investido e subtrair da receita obtida no período, e em seguida pegar o resultado e dividir pelo valor investido.

 

 

DICA 5 – PLAYER CUSTOMIZADO

 

Dentro do seu vídeo, é possível customizar para que o seu público realize uma ação, com um botão Call to Action (CTA), como por exemplo o “Saiba mais” ou “Compre agora!”.

 

Dentro do vídeo e após serem exibidos, são lugares confortáveis para que esse botão seja inserido e investir nas conversões. Isso faz com que deixe a jornada de compra curta, o que é muito valorizado pelos consumidores.

 

Essa opção também é muito válida para o público que está muito mais tempo numa versão mobile do que num computador/notebook.

 

FORMATOS DE VÍDEO PARA E-COMMERCE

 

Com tantas vantagens, não poderia existir apenas só um tipo de vídeo, não é mesmo? Existem diversos formatos, cada um com um propósito diferente.

 

Abaixo, listamos os melhores tipos de vídeos para lojas virtuais para serem inseridas na sua estratégia de Marketing Digital.

 

 

A) TUTORIAIS

 

Com este formato de vídeo, você pode instruir os usuários de maneira mais eficaz e dinâmica.

 

Você pode criar um vídeo tutorial, não só falando sobre a descrição do produto, mas também ensinando a montá-lo ou usá-lo, deixando um contexto mais exato para o cliente.

 

A Polishop, além de ter vídeos com apresentadores, também adotou os vídeos tutoriais. Em seu canal do YouTube, a empresa ensina como funciona, como usar e montar a maioria dos seus produtos.

 

B) REVIEWS

 

O vídeo de análise, ou mais conhecido como Reviwes, é muito importante para converter vários consumidores.

 

Esse tipo de conteúdo dilui todas as informações do seu produto com os principais recursos, pontos fortes e fracos, demonstrações e até comparações com outras linhas ou marcas concorrentes.

 

Eles geralmente são mais informativos e cruciais porque sempre terminam com um questionamento de “vale ou não a pena?”.

Os vídeos de análise são muito úteis para novos produtos lançados recentemente. Eles são usados ​​principalmente para antecipar dúvidas e objeções fundamentais. Ou seja, eles apresentam as informações necessárias para despertar a curiosidade dos usuários interessados ​​e potenciais compradores.

 

C) UNBOXING DE PARCERIA COM INFLUENCERS

 

A prática de Unboxing vem sendo muita feita principalmente por blogueiras e influencers das mídias sociais, e esse é um meio mais prático de mostrar às pessoas que acompanham ver como realmente é o produto, como um vídeo de Review.

 

A grande vantagem dos vídeos unboxing é que eles mostram esse produto exatamente como ele é e como diz na embalagem. Como o vídeo não contém alterações ou efeitos visuais excessivos, o produto é demonstrado com mais detalhes. 

 

Além disso, os influencers acabam sempre fazendo um marketing seu, deixando a opinião positiva ou negativa do produto, influenciando assim os seguidores realizarem o processo de compra.

 

D) COMERCIAIS

 

Desde a publicidade tradicional, tem sido difícil questionar o impacto desse formato no marketing de vídeo.

 

O vídeo comercial no ambiente digital tem alguns novos objetivos. Além de apoiar na conversão de como se tornar viral ou gerar emoções na platéia.

 

O poder do engajamento e do compartilhamento pode tornar um vídeo comercial extremamente viral, o que, além de criar mídia espontânea, gera um grande número de acessos.

 

E) INSTITUCIONAL

 

O vídeo institucional é um dos meios de comunicação mais importantes para a apresentação de uma empresa. Ele atua diretamente para construir sua imagem diante do público. Isso também se aplica aos seus concorrentes, funcionários e à área de mercado.

 

Um bom vídeo institucional deve abordar claramente toda a infraestrutura e as áreas em que a empresa opera. Ou seja, seus serviços, produtos, segmento de mercado, histórico, posicionamento, metas, grupos-alvo, equipe de trabalho, entre outros.

 

Chega de dúvidas sobre a produção de vídeos, e é hora de colocar a mão na massa!